Berimbau: conheça um dos instrumentos musicais que é símbolo da cultura brasileira

berimbau

Nas rodas de capoeira, o berimbau é responsável por começar, comandar, e terminar as rodas de jogo, bem como definir sua velocidade e estilo.

Além disso, esse instrumento também costuma ser utilizado em diversos cultos afro, mais especificamente em algumas vertentes do candomblé.

Apesar de muita gente achar que o berimbau foi criado no Brasil, a maioria dos historiadores acredita que sua origem está na África, mais especificamente da cultura bantu.

Na região sul do continente, existem instrumentos bastante parecidos que são executados de maneira semelhante a ele.

Até mesmo na Índia existe um instrumento praticamente idêntico ao berimbau, mas chamado malunga.

Ele pode ser encontrada na comunidade siddhi, formada por descendentes de escravos africanos oriundos de países como Quênia, Tanzânia e Moçambique.

De modo geral, o berimbau é formado por uma cabaça, um arco feito geralmente de madeira (chamado biriba) que é envergado por um cabo de arame, além de uma baqueta com a qual se toca o arame.

Além disso, ainda existe um pequeno cesto contendo pequenas sementes ou algo similar dentro, a fim de contribuir no som percussivo. Por fim, o instrumentista segura uma pedra ou um pedaço de metal (conhecido como dobrão) que é levado de encontro ao arame.

E se você tem dúvidas a respeito das texturas de som do instrumento berimbau, saiba que basicamente existem três distinções:

A solta (sem pedra, com o instrumento longe do corpo), presa (com a pedra friccionando o arame, com a baqueta atuando acima da pedra, com o instrumento longe do corpo) e chiado (com a pedra tocando o arame de modo livre, com a baqueta logo acima da pedra, com o instrumento preso junto ao corpo).

Já os ritmos mais comuns podem ser divididos da seguinte maneira:

Angola (solto, preso, silêncio, dois breves chiados)

Benguela (solto, preso, preso, dois breves chiados)

São Bento Grande (preso, solto, solto, dois breves chiados)

São Bento Pequeno de Angola (preso, solto, silêncio, dois breves chiados)

Toque do mestre Bimba (São Bento Grande do mestre Bimba) (solto, solto, preso, dois breves chiados combinado a solto, dois breves chiados preso, dois breves chiados )

Cavalaria (solto, chiado, solto, dois breves chiados combinado a solto, preso, solto, dois breves chiados )

Iuna (solto, chiado, solto, chiado, solto, chiado, solto, chiado, solto, chiado, solto, solto, chiado, solto, chiado, solto, solto, solto, solto, solto, solto, solto, chiado, solto, solto, chiado, solto, chiado, )

Miudinho (preso, chiado, chiado, preso, chiado, chiado combinado a preso, chiado, chiado, preso, solto, preso)

Achou essas divisões complicadas demais? Encontre um professor de berimbau no portal Sala do Músico e comece a aprender a tocar!

Acessando o site, você encontra um profissional capacitado perto da sua casa, e ainda consegue conferir uma agenda de horários, filtrar por limite de valores e muitas outras facilidades exclusivas. Demais, né?

Por isso, compartilhe agora mesmo o Sala do Músico com seus amigos que desejam tocar o instrumento berimbau ou qualquer outro, como pandeiro, oboé, flauta e os clássicos teclado e violão.

1 comentário em “Berimbau: conheça um dos instrumentos musicais que é símbolo da cultura brasileira”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *