Conheça os benefícios da musicoterapia

benefícios da musicoterapia

O ditado já diz que “quem canta seus males espanta”. No entanto, neste post do blog Sala do Músico, vamos provar que os benefícios da música não se resumem apenas ao canto, mas a todo o universo dos ritmos, melodias e harmonias.

Fala a verdade: quem nunca se sentiu melhor depois de ter ouvido uma música especial ou entao após ter tocado ou participado de uma apresentação ao vivo? De fato, o poder da música é muito especial, e por esse motivo existe um profissional que estuda e trabalha apenas para fazer com que mais pessoas possam experimentar tudo isso.

O musicoterapeuta, ou seja – o profissional que aplica técnicas de musicoterapia – utiliza a música e todos os seus elementos para a reabilitação física, mental e social de indivíduos ou grupos. Além disso, trabalha com instrumentos, cantorias e ruídos para tratar pessoas que possuem distúrbios da fala e da audição e até mesmo deficiência mental.

Vale destacar que a musicoterapia ainda pode proporcionar, com sucesso, na área de reabilitação motora, no restabelecimento das funções de acidentados ou de convalescentes de acidentes vasculares cerebrais.

Os benefícios não param por aí, não: além disso, a técnica auxilia estudantes com dificuldade de aprendizado e contribui para melhorar a qualidade de vida de pessas idosas e pacientes de doenças crônicas.

Os musicoterapeutas podem atuar em clínicas, hospitais, centros de geriatria ou gerontologia e também em instituições de reabilitação, trabalhando para a reintegração de menores infratores.

Se você não conhecia esse universo da musicoterapia, nada de achar que essa é uma área do conhecimento recém-descoberta. De fato, o uso da música como método terapêutico vem desde o início da história humana. Segundo historiadores, alguns dos primeiros registros a esse respeito podem ser encontrados na obra de filósofos gregos pré-socráticos.

O primeiro curso universitário de Musicoterapia foi criado em 1944 na Universidade Estadual de Michigan, nos Estados Unidos, mas hoje já existem diversos profissionais em todas as partes do mundo – inclusive no Brasil!

Entre as principais disciplinas para formação de um profissional de musicoterapia, estão: teoria musical, canto, percussão, prática em ao menos um instrumento harmônico (piano ou violão) e instrumentos melódicos (principalmente flauta doce).

Além disso, a parte teórica também faz parte de quem estuda essa área: são necessários conhecimentos de métodos de educação musical (como o Método Orff ou o Método Kodály), noções de expressão artística,  dança, expressão corporal, técnicas grupais, assim como psicologia, anatomia, filosofia, fisiologia humana e neurologia.

Ah, e por fim é importante lembrar que esse profissional tão especial tem um dia dedicado só pra ele: no Brasil, comemora-se o dia do musicoterapeuta em 15 de setembro, enquanto na Europa a celebração acontece no dia 15 de novembro.

Se você conhece alguém que poderia aproveitar todos os benefícios da musicoterapia, que tal mostrar este post para ele?

Além de mostrar curiosidades sobre essa profissão, ainda temos uma dica especial para encontrar excelentes profissionais de musicoterapia: o portal Sala do Músico conta com opções que podem ser filtradas de acordo com a proximidade da sua casa e até mesmo com valor por consulta.

Ficou interessado? Clique aqui e conheça o Sala do Músico.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *