Cravo: conheça o instrumento que precedeu o piano

cravo

O cravo, instrumento musical que precedeu o famoso piano, tem uma história centenária e algumas curiosidades bem interessantes. Se você gosta de conhecer um pouco mais sobre tradições do universo da música, acompanhe na íntegra este artigo do blog Sala do Músico!

Qual a origem do instrumento cravo?

Na realidade, os historiadores não possuem uma certeza a respeito da data exata de invenção do instrumento cravo. Até hoje, o máximo que sabem é que ele surgiu em algum momento da alta Idade Média ou na Idade Média tardia – as referências mais antigas são do ano de 1300, o que indica que provavelmente foi criado naquele século. Além disso, outro motivo que sustenta essa teoria é que, nessa época, existiam muitos avanços na fabricação de mecanismos e máquinas pré-modernas.

O instrumento cravo mais antigo ainda preservado data de 1521 e veio da Itália. Hoje, está exposto na Real Academia de Música em Londres.

Qual a diferença entre o instrumento cravo e o piano?

Quando um leigo vê o instrumento cravo, pode até mesmo confundi-lo com o piano. No entanto, o cravo não possui pedais, é menor e suas teclas são mais finas. No entanto, sua principal diferença está localizada na parte mecânica: as cordas não recebem um impacto, mas são “beliscadas” – assim como o movimento dos dedos ao tocar as cordas do violão. Por esse motivo, não é possível mudar a intensidade do som do instrumento.

Por outro lado, o piano conta com cordas que vibram quando acionadas pelas teclas, sendo dessa forma que o som é produzido. O sistema mecânico do instrumento faz com que as cordas recebam o impacto de uma peça, chamada martelo, a cada vez que o músico toca uma tecla.

Ao contrário do instrumento cravo, no piano é possível controlar a força com a qual a corda será tocada. Além disso, ele possui 88 teclas e mais ainda os pedais – que servem para suavizar, prolongar e até mesmo abafar a vibração das cordas.

No cravo, existe uma espécie de agulha chamada plectro – localizada na ponta de uma peça chamada saltador. O plectro belisca a corda e a faz vibrar, voltando para sua posição original logo em seguida.

Onde o instrumento cravo costuma ser utilizado?

Atualmente, o cravo pode ser encontrado como um instrumento contínuo na música na época e na música de câmara, especialmente em performances específicas do período Barroco.

O que você achou dessas curiosidades a respeito do instrumento cravo? Compartilhe este post com seus amigos que ainda não o conhecem!

E se o seu desejo é de fato aprender como tocar cravo, confira agora mesmo o portal Sala do Músico e encontre um professor perto de você! Lá, é possível encontrar mestres nos mais diversos – e curiosos – instrumentos musicais.

De maneira rápida e segura, você pode selecionar a região onde mora e ter uma lista com os professores mais próximos. Além disso, também é possível selecionar o limite de valor por aula e outros detalhes.

Ficou curioso, né? Clique aqui e confira mais informações!

2 comentários em “Cravo: conheça o instrumento que precedeu o piano”

  1. Obrigado pelos esclarecimentos! Para quem não conhece, piano e cravo realmente parecem ser o mesmo instrumento.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *